sábado, 5 de fevereiro de 2011

Minerador Chileno Fala do Milagre que Deus Operou

O resgate de 33 mineiros de uma mina que desabou no Chile foi um milagre até mesmo para os ateus, segundo o testemunho do mineiro José Henrique, em Londres, esta semana. Ele falou sobre o milagre que Deus fez na vida deles, que ficaram presos no subsolo durante mais de dois meses no ano passado. 

Ele disse que para terem sobrevivido até os primeiros 17 dias antes do contato já foi um milagre em si. Com apenas algumas latas de atum e biscoitos para o alimento, os homens aderiram em jejum obrigatório, por vezes, até três dias, só para fazer a comida durar. 

Quando se tornou evidente que só por um milagre poderiam ser salvos, foi Henrique, conhecido como o "pastor" do grupo, que se aproximou para guiá-los em oração. 

Os mineiros vieram de diferentes denominações e alguns eram ateus, mas todos os 33 participavam das reuniões de oração. 

"Nós tivemos um grito de oração desesperada e um propósito juntos. Todos nós estávamos orando: Senhor abre uma porta de escape. Não há outro caminho a não ser que o Senhor o faça", disse ele. 

As reuniões de oração logo evoluíram para estudos da Bíblia, com a pregação de Henrique e com o canto em conjunto de canções de adoração. 

E continuaram a orar diariamente para que a presença de Deus começasse a ser sentida com mais força, Henrique lembrou.  "No começo foi um caos e desespero. Nós todos reagimos de maneiras diferentes. Mas através da oração Deus mudou o nosso coração e nós nos reunimos em um só propósito. Começamos a perder nossos medos e ganhar esperança". 

O primeiro grande teste de fé veio quando o primeiro exercício foi feito, mas ao invés de desistir, só incentivou-os a orar a Deus, ainda mais que ele iriam ajudar os socorristas  a localizá-los. 

Quando a segunda broca veio para baixo, olharam e viram uma pedra no ângulo direito entrar com uma câmara, "todos, inclusive os ateus, concordaram que era um milagre", disse ele. 

Depois disso, os homens oravam duas vezes por dia. Comida, remédios, e as mensagens da família foram enviados para eles, mas foi quando cada um recebeu a sua própria pequena Bíblia que a mudança nos homens tornou-se ainda mais profunda. 

"O estudo da Bíblia e pregação da palavra começou a mudar a vida como sempre faz", disse Henrique. 

A extensão da mudança foi tão evidente que as esposas dos mineiros começaram a dar testemunho de que seus maridos não xingam mais, mas sim tentam pregar para elas. Até o final da prova, 22 dos mineiros receberam Jesus como seu Salvador. 

“Ninguém pode negar que eles viveram por lá. Somos testemunhas do poder de Deus e o que Ele fez por lá", disse Henrique.



Fonte: CPAD News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba as novidades do Setor 20 em seu E-mail

Seguidores