terça-feira, 10 de maio de 2011

Governo acusa igreja de tentar transformar a Malásia em país cristão

Alegações de que os líderes da igreja estão conspirando para tornar o cristianismo a religião oficial na Malásia, estão alimentando as tensões religiosas no país de maioria muçulmana.

A acusação foi feita em dois blogs que foram citados em uma reportagem de primeira página no Utusan Malásia, um jornal que pertence ao partido no poder.

O jornal afirmou que os líderes cristãos jantaram com o ministro Penang Lim Guan Eng e discutiram uma maneira de tornar o cristianismo a religião oficial da Malásia.

O partido de Ação Democrática da Malásia negou as acusações e apresentou uma queixa contra o jornal junto a polícia. "Nós nunca pedimos para a Malásia para se tornar um estado cristão, hindu ou budista".

O jantar foi organizado pela Aliança Cristã Evangélica Nacional, Dia Mundial de Oração, Sociedade de pastores no mercado de Penang Penang.

Os organizadores insistem que as únicas questões discutidas durante o jantar foram relacionadas à corrupção e suborno no mercado e não tinha nada a ver com a posição do cristianismo, na Malásia.

"A comunidade cristã em Penang é perturbada pelas reivindicações abusivas e sem apoio", disseram eles, de acordo com o jornal The Star.

Uma investigação policial sobre as reivindicações está em curso. O ministro Datuk Seri Hishammuddin Hussein disse que a investigação se concentrará em esclarecer se havia “alguma verdade na matéria do jornal e se o ele teve um papel no jogo dessas questões".

As relações entre a população permanecem instáveis na Malásia, que tem maioria muçulmana. Os cristãos representam 10% da população.



Fonte: CPAD News

Receba as novidades do Setor 20 em seu E-mail

Seguidores