quinta-feira, 28 de abril de 2011

Lição 5 - A Importância dos Dons Espirituais

COMENTÁRIO DA LIÇÃO

     

    Palavra-chave: Dom [latim donun] Dádiva, presente.  
    A importância dos dons espirituais para a obra do Senhor é inquestionável. Uma igreja sem poder é uma igreja morta. Para a propagação do Evangelho é necessário que vejam em nós algo diferente, algo que eles não tenham: comunicação com Deus e autoridade espiritual.
    Os dons espirituais e o fruto do Espírito devem caminhar juntos. O fato de uma pessoa ser usada pelo Senhor não significa que ela esteja dentro da vontade de Deus. A prova disso está em Mateus 7:21-23: Eles acreditavam que agradavam a Deus e que teriam direito a salvação, porém aos olhos dEle são pecadores indignos do Reino dos Céus.
    Os propósitos dos dons são edificar o corpo de Cristo dando à Igreja poder espiritual; aperfeiçoar os santos proporcionando-lhes edificação pessoal; e promover a pregação do Evangelho mostrando aos incrédulos o quanto o ser humano é fraco e dependente de Deus.


REFERÊNCIAS BÍBLICAS DOS TÓPICOS


 Intr. - Os dons espirituais já eram prometidos desde o Antigo Testamento (Jl 2:28).

1.1 - Os dons impulsionam o crescimento do Evangelho (At 5:16).

1.2 - Precisamos dos dons para cumprir a missão (Mc 16:17-20).

1.3 - O Espírito Santo tem um propósito específico na distribuição dos dons a cada um de nós (1ª Co 12:7).

2.1 - Ter dons espirituais é uma coisa, ter espiritualidade é outra (Gl 5:22).

2.2 - Exercer “dons espirituais” sem produzir bons frutos é andar em trevas (1ª Jo 1:5-7).

2.3 - A imaturidade leva o crente a desejar o caminho mais fácil e a aceitar tudo o  que lhe pareça ser o certo (2ª Tm 4:3,4).

3.1 - Quais são as verdadeiras características de um verdadeiro servo do Senhor (Mt 10:6-11)?

3.2 - Por mais bênçãos que alcancemos, nunca deveremos nos esquecer que o maior milagre de nossa vida é a salvação alma (Mt 16:26).

3.3 - O crente verdadeiramente pentecostal sabe que dar lugar ao Espírito Santo não é se entregar às suas emoções  e sim agir conforme ensina a Bíblia Sagrada (1ª Co 14:37-40).

Concl. - Os dons não nos pertencem e nem nos foram dados para nosso próprio prazer, por isso devemos usá-los com reverência e sabedoria (1ª Co 14:36).


QUESTIONÁRIO

1- Classifique os tipos de dons:
a (  ) Sobrenaturais, ministeriais e espirituais.
b (  ) Naturais, ministeriais e espirituais.
c (  ) Naturais, espirituais e frutos.

2- Cite três dons ministeriais:
a (  ) Ensinar, edificar e repartir.
b (  ) Pregar, edificar e exortar.
c (  ) Ensinar, exortar e repartir.

3- Por que os crentes de Corinto foram considerados carnais?
a (  ) Porque tinham comichões nos ouvidos e andavam segundo os homens.
b (  ) Porque havia inveja, contendas e dissensões e andavam segundo os homens.
c (  ) Porque não perdiam um churrasco.

4- Por que os dons e o fruto devem caminhar juntos?
a (  ) Os dons servem para confirmar o fruto.
b (  ) Os dons são nosso serviço para Deus, e o fruto é nosso caráter pessoal.
c (  ) São os frutos e os dons que garantem a nossa salvação.

5- Quais são os propósitos dos dons?
a (  ) Edificar o Corpo de Cristo, promover a pregação e edificar a Igreja.
b (  ) Edificar o Corpo de Cristo, promover o obreiro e edificar a igreja.
c (  ) Edificar o obreiro, qualificar a pregação e comercializar a igreja.


quarta-feira, 20 de abril de 2011

Lição 4 - Espírito Santo - Agente Capacitador da Obra de Deus



Pontos principais da lição

Intr. - Fazer a obra de Deus é uma missão que nos foi confiada pelo nosso Salvador (Mt 28:19,20).

1.1 - O Espírito Santo age em nossa mente (Jo 16:8).

1.2 - Temos livre arbítrio, Ele não nos obriga a nada (Dt 30:19).

1.3 - Como templo do Espírito Santo, nosso dever é adorá-lo com nossas atitudes (1ª Co 6:19,20).

2.1 - Ter o Espírito Santo é colocar em prática a Palavra e admitir ser totalmente dependente de Deus (2ª Co 3:3-5).

2.2 - O filho deve ser obediente ao pai para usufruir dignamente de sua herança (At 5:32).

2.3 - Ser cheio do Espírito Santo é agir consciente de que receberemos de volta tudo aquilo que fizermos (Gl 6:7,8).

3.1 - O batismo com o Espírito Santo fortalece e capacita o crente para cumprir sua missão (Mt 14:26; At 4:13).

3.2 - A obra do Senhor necessita de trabalhadores, mas para trabalhar para Ele é necessário ter compaixão pelas almas (Mt 9:36-38).

3.3 - Deus nos chama, nos dá dons e nos capacita de acordo com os seus compromissos (2ª Tm 1:6-9).

Concl. - O chamado vem de Deus, mas a qualidade dos frutos e a nossa própria edificação dependem de nós (2ª Tm 1:6-9). 


Palavra-chave
Capacitação: Ato ou efeito de capacitar; habilitar para alguma função


    A atuação do Espírito Santo na humanidade é, muitas vezes, difícil de ser entendida. Porém, como servos, uma das principais coisas que devemos saber é que em vez de questionar, temos entender que tudo o que acontece no mundo é permissão de Deus, pois Ele tem total controle sobre sua criação e até mesmo as maiores tragédias estão dentro de seus propósitos.
    Não podemos viver sem a presença do Espírito Santo. O que seria de um carro sem combustível? Por mais equipado que fosse, simplesmente não andaria, não é mesmo? Assim é um crente sem o Espírito Santo: nenhum dos recursos da terra, embora sejam muito importantes, podem substituir o poder do Espírito Santo na vida daqueles que querem verdadeiramente fazer a obra de Deus.
    O batismo com o Espírito Santo capacita o crente no serviço do Reino. O maior exemplo bíblico que temos disso é a vida dos discípulos antes e depois do Pentecostes; tomemos como base a vida de Pedro: apesar de andar com Jesus e testemunhar todos os dias as suas grandes maravilhas, Pedro era covarde (Jo 18:10), medroso (Mt 14:26), mentiroso (Lc 22:33), incrédulo (Lc 22:32) e espiritualmente fraco (Mt 14:30); porém, depois do batismo com o Espírito Santo a ousadia (At 4:13), a coragem (At 4:19,20), a verdade (At 5:3), a fé (2ª Pe 1:1) e o poder espiritual (At 3:4-7) passaram a fazer parte de sua rotina, sendo a sua grande marca registrada (At 5:14-16).


A renovação é diária
O nosso corpo precisa diariamente de um renovo. Este exemplo denota a necessidade da vida espiritual cristã ser conservada periodicamente. O cristão é responsável pela sua saúde espiritual, assim como o indivíduo é com a saúde física (2ª Co 4:16).

A renovação é consciente e desejada
Precisamos, diariamente, fazer o seguinte questionamento: “Como minha vida espiritual está?” (1ª Co 11:28a). Esse tipo de indagação reflete uma vida cheia do Espírito Santo.

A renovação denota a ação do Espírito Santo
A renovação do Espírito Santo mantém o crente afastado das práticas que não agradam a Deus. Trás aprofundamento na Palavra, renovando-o com poder e tornando-o sensível à direção do Santo Espírito (Is 30:21; At 16:6,7; 10:19).


COMO MORRERAM OS APÓSTOLOS

* Estevão foi apedrejado.
* Pedro morreu crucificado de cabeça para baixo, por dizer não digno de morrer como Jesus.
* Tiago foi decapitado por Herodes Agripa.
* André foi crucificado numa cruz transversalmente.
* Filipe, em Hierápolis, foi açoitado, trancado em uma prisão e posteriormente crucificado em 54 dC.
* Bartolomeu, na Armênia, foi golpeado até a morte.
* Tiago foi surrado e apedrejado pelos judeus e teve seu cérebro despedaçado.
* Paulo foi decapitado por Nero.
* João foi colocado dentro de uma caldeira de óleo quente e não morreu! Escapou por milagre. Depois de obter liberdade morreu por causas naturais.






terça-feira, 19 de abril de 2011

Página da Bíblia no Facebook passa de 6,7 milhões de fãs

A página da Bíblia no Facebook tem mais de 6,7 milhões de seguidores - mais do que as páginas do time Manchester United e celebridades como Justin Bieber e Lady Gaga. Os dados foram divulgados esta semana pelo allfacebook.com.

A página da Bíblia no Facebook é gerenciada por Jane Queira, da United Bible Societies. Ela disse que aproximadamente um milhão de pessoas escrevem comentários e postam versículos em suas páginas pessoais.
"As Sociedades Bíblicas Unidas perceberam que a Bíblia foi citada mais de 239 milhões de vezes no Facebook, só no mês passado. É maravilhoso ver as pessoas deixando comentários dizendo como foram tocadas por uma passagem bíblica".

Jane Queira está feliz, pois muitas pessoas usam a plataforma digital para ler a Bíblia. "Assim como muitas igrejas incentivam a leitura da Bíblia, a Sociedades Bíblicas Unidas ajudar cerca de sete milhões de pessoas a lerem as Sagradas Escrituras diariamente, usando o Facebook".

Cerca de 51% das pessoas que utilizam esse serviço no Facebook têm menos de 25 anos. "Muitos jovens acessam a página da Bíblia para tirar dúvidas sobre a fé cristã. Eles têm indagações inteligentes sobre os ensinamentos bíblicos".

Não são apenas os cristãos que procuram a página da Bíblia, mas os ateus e os muçulmanos também. "Nós amamos debater com as pessoas que têm diferentes pontos de vista", disse ela. "Procuramos demonstrar o amor de Deus para todas as pessoas em nossas respostas, mostrando um interesse genuíno em todo o mundo".

Visite a página da Bíblia no Facebook.

Fonte: CPAD News

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Lição 3 - O que é o Batismo com o Espírito Santo


    Atenção: Para imprimir a imagem em tamanho normal (A4), salve-a no seu computador. Se preferir, imprima apenas o texto abaixo, copiando e colando-o no word para formatá-lo como quiser.




Pontos principais da lição



Intr. - O batismo com o Espírito Santo foi o cumprimento de uma promessa feita por Deus no Antigo Testamento e confirmada por Jesus no Novo (Jl 2:28,29; Jo 14:16-18; At 2:1-4,15,16).

1.1 - Nossa regeneração depende de nossa conduta diante pessoal (Gl 5:16-18).

1.2 - Ser batizado em Espírito formando um corpo significa que unidos pelo mesmo Espírito somos um corpo espiritual (1ª Co 12:12-14).

1.3 - O batismo com o Espírito Santo, como todos os dons espirituais, também são para os dias atuais (At 2:39).

2.1 - Falar em línguas é a evidência maior do batismo com o Espírito Santo (At 19:1,2,5,6).

2.2 - Ser batizado com o Espírito Santo não significa ter recebido o dom de variedade de línguas (1ª Co 12:29-31).

2.3 - A finalidade do dom de línguas é a edificação pessoal do crente (1ª Co 14:1-5).

3.1 - Glossolalia é o dom que capacita o crente a falar línguas estranhas (At 2:12,13).

3.2 - Xenolalia é falar numa língua estrangeira sem tê-la estudado (At 2:3-7).

3.3 - A promessa do Espírito Santo é para todos e em todos os tempos (At 11:15-18).

Concl. - O Espírito Santo nos capacita e nos ajuda na missão que nos tem enviado (At 11:21).


Palavra-chave: 

Batismo: Do grego baptismo. Significa mergulhar, submergir.


    O que não é batismo com o Espírito Santo? Não podemos confundir com batismo no Espírito Santo as seguintes situações: batismo nas águas, batismo no corpo de Cristo, regeneração, unção e estar cheio ou ter o Espírito Santo.
    O que é o batismo com o Espírito Santo? Ser batizado com o Espírito Santo significa ter recebido poder espiritual de uma forma tão especial, a qual além de edificação pessoal, proporciona também ao crente acesso e capacitação aos demais dons espirituais. A maior evidência desse dom é o ato de falar em línguas estranhas.
    Glossolalia e xenolalia são termos gregos que definem a capacitação espiritual para falar em línguas estranhas: glossolalia é falar os mistérios de Deus em línguas espirituais edificando-se poderosamente. Nesse caso é necessário um intérprete; e xenolalia é o dom de falar numa língua de outra nação existente na terra sem nunca ter cursado esse idioma. Nesse caso não é necessário um intérprete.



O batismo com Espírito Santo:

Todos os crentes podem recebê-lo (At 2).

É uma bênção posterior a experiência da salvação (At 8:14,15; At 19).

É uma capacidade da “frágil natureza humana” para cumprir a grande comissão (2ª Co 4:7; At 1:8).

Sua evidência inicial é o falar em línguas (At 2; At 8; At 9; At 19).

Tem uma relação estreita com o fruto do Espírito (Gl 5:16-18).

Barreto I

Barreto I
Endereço:
Rua 48, Nº 786, Parque Rodrigo Barreto, Arujá/SP
Dirigente: Pb. Cleber Franco

Postagens nesse Blog:
Culto ao Ar Livre na Feira do Barreto (03/07/2011)

Culto de Missões no Barreto I (10 de abril de 2011)
Evangelismo Geral de Agosto de 2011: Barreto I realiza mais um Culto na feira

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Menino evangélico escapa de ataque do atirador

Mateus Moraes, 13 anos, foi talvez o único aluno que teve a clemência do atirador Wellington Menezes, na Escola Municipal Tasso Vieira, em Realengo. Enquanto o criminoso disparava, frio e impassível contra seus colegas, Mateus orava perto do quadro negro, sem ser incomodado, na sala 1801, no primeiro andar do prédio da escola.

“Eu estava em pé e era um dos mais nervosos. Pedi para ele não me matar, e ele disse: ‘Fica tranqüilo que não vou te matar.’ E não atirou em mim”, contou o menino.

Uma possível explicação, acredita Mateus, é o fato de que ele ficou o tempo todo orando. Ele pertence à Igreja Assembleia de Deus e atribui a Deus o fato de ter saído vivo do ataque. “Deus me protegeu.”

O atirador andava calmamente pela sala, disparando contra as crianças, principalmente na cabeça e no tórax.

 De acordo com a Polícia Militar, Wellington invadiu a instituição de ensino por volta das 8h e disparou contra alunos. A direção da escola informou que o homem - que era um ex-aluno - se passou por um palestrante para entrar na instituição de ensino. Ao chegar ao local, primeiro ele teria procurado uma professora que já tinha lhe dado aula no passado. Como não a encontrou, subiu para o primeiro andar, foi em duas salas do oitavo ano do Ensino Fundamental e efetuou disparos.



Fonte: CPAD News

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Lição 2 - Nomes e Símbolos do Espírito Santo



    Atenção: Para imprimir a imagem em tamanho normal (A4), salve-a no seu computador. Se preferir, imprima apenas o texto abaixo, copiando e colando-o no word para formatá-lo como quiser.




Pontos principais 
da Lição



Intr. - O Espírito Santo é também conhecido como o Espírito de verdade (Jo 14:17).

1 - Na cultura hebraica, os nomes representavam as principais características do indivíduo (Gn 25:26).

1.1 - Apesar de ter vários nomes, as vezes, o Espírito Santo também é chamado somente de Espírito (Nm 9:30).

1.2 - O Espírito Santo, nossos Consolador, é quem intercede por nós diante de Deus (Rm 8:26).

1.3 - O Espírito da Verdade é aquEle que tem o poder de nos libertar (Rm 8:31,32).

1.4 - Será julgado e castigado aquele que fizer agravo ao Espírito da graça (Hb 10:28-31).

1.5 - Se Ele nos deu nova vida, devemos viver realmente como novas criaturas (Gl 6:15).

2.1 - Devemos valorizar o conhecimento para não cairmos no engano (2ª Pe 3:15-18).

2.2 - Por várias vezes Jesus usou a simbologia por meio de parábolas (Mt 13:34,35; Jo 2:18-21).

3.1 - O crente deve estar purificado para produzir frutos que permaneçam (Jo 15:16; Gl 5:22).

3.2 - Aonde existe mover espiritual o mundo se incomoda movido pelo espírito maligno que está nele (Jo 15:17-19; Gl 5:23).

3.3 - Os que fazem a diferença por pertencerem a Deus são perseguidos pelo que não O conhecem (Jo 15:20,21; Gl 5:24).

Concl. - Os que se dizem crentes devem ter uma vida de acordo com aquilo que pregam (Gl 5:25).

Palavra-chave
Símbolo: Aquilo que, por princípio de analogia, representa ou substitui outra coisa.

     A pluralidade dos nomes do Espírito Santo serve para deixar claro suas diferentes funções e ações no meio da Igreja de Cristo. Assim como os nomes na cultura hebraica revelam as características de uma pessoa, os nomes atribuídos ao Espírito Santo revelam suas missões entre nós. Por exemplo: Consolador porque Ele nos consola; Espírito de vida porque Ele nos deu uma nova vida; Espírito da Verdade porque Ele nos leva à Verdade que liberta; Espírito da Graça porque através de suas ações chegamos à graça de Deus; e todas as demais formas como Ele é denominado tem seus significados em particular.
    O que é símbolo bíblico? O objetivo de um símbolo, de modo geral, é indicar a utilidade, a função ou a situação de algo, como em placas de anúncios ou avisos, por exemplo. Dessa mesma maneira, biblicamente falando, os símbolos servem para nos orientar, ilustrando através de exemplos o real significado de suas mensagens, auxiliando-nos em suas interpretações.
    As representações simbólicas do Espírito Santo de uso mais comum em nosso cotidiano são: o fogo, a água e o selo, os quais respectivamente significam: nossa purificação, o seu mover sobre nós e o fato de nós sermos sua propriedade exclusiva. Há também outros símbolos que representam o Espírito Santo, como por exemplo: o vento e a pomba.

O Espírito Santo

Como Ensinador
Ele leva o crente a toda verdade. Ajuda-o na interpretação e compreensão correta da Palavra de Deus dando continuidade a obra iniciada por Cristo no mundo (Mt 10:20; Jo 14:26; 1ª Jo 4:1,2).

Como Consolador
A obra do Espírito Santo inclui o seu papel como Espírito da verdade que habita em nós. Ele ensina todas as coisas e faz lembrar tudo o que Cristo disse, além de consolar-nos (Jo 14:16,26; 15:26).

Como promessa
Ele é o penhor que garante a nossa herança futura em Cristo Jesus. É a garantia de Deus que a Igreja é propriedade exclusiva dEle, operando poderosamente no Corpo de Cristo (Ef 1:13,14).

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Pastor José Wellington: Entregue o que você tem a Jesus e Ele fará um grande milagre em sua vida

Pr. José Wellington Bezerra da Costa
Desejo compartilhar com o prezado leitor uma mensagem com base na passagem bíblica do Evangelho Segundo João, capitulo 6, onde é relatado um dos grandes acontecimentos no Novo Testamento, até porque o ministério de Jesus foi rico, mas não somente em palavras. O Senhor não foi apenas uma pessoa eloquente, mas era também uma pessoa que falava e realmente executava. As palavras de Jesus tinham efeito, e não somente pelos sinais e milagres, mas também pelo seu exemplo e pela sua unção, que era tão forte ao ponto de, ao falar a mensagem, os corações se derreterem.

Conta-nos João que o Mestre estava rodeado por uma grande multidão e com ele estavam reunidos seus discípulos, mas Jesus, que atenta às nossas necessidades, se sensibilizou por aquela multidão formada por pessoas já cansadas e famintas. Ele chamou Filipe, um dos seus apóstolos, e faz a célebre pergunta: “Onde compraremos pão para estes comerem?”. João deixa claro que o Senhor disse isso para experimentá-los, porque sabia o que havia de fazer. Filipe respondeu-lhe: “Duzentos dinheiros de pão não lhes bastarão, para que cada um deles tome um pouco”. O relato continua e outro discípulo, André, irmão de Simão Pedro, saiu dentre a multidão e encontrou um rapaz, que apresentou ao Mestre, Ele tinha um pequeno lanche, constituído por cinco pães de cevada e dois peixes. André o apresentou, mas com uma observação: “O que é isto para tantos?”

Desejo chamar a sua atenção para esse milagre, conhecido como “A Multiplicação dos Pães e Peixes”, para extrair dessa leitura algumas verdades. Aqui encontramos a disponibilidade de um jovem que não tinha uma grande quantidade de comida para oferecer, mas que, quando foi abordado por André, certamente abriu seu coração. Acredito que o jovem creu que o se entregasse para Jesus o pouco que possuía, havia a chance de acontecer um grande milagre, e foi justamente o que aconteceu. O menino, trazido por André, se encaminha para Jesus, entrega para o Senhor o seu lanche e logo toda a multidão se assenta sob a Sua ordem, e então começa a distribuição daquele pequeno lanche. Ele coloca nas mãos de seus apóstolos e aqueles homens alimentaram a multidão.

Medite agora no conteúdo dessa mensagem e pergunte a si mesmo o que acontece hoje com você. Saiba que Jesus não quer o seu dinheiro, até porque Ele não precisa. A Bíblia diz que o Senhor é dono da prata e do ouro, e que a Terra e a sua plenitude pertencem ao Criador, mas existe algo que Ele pede a você de uma forma singela: “Filho meu, dá-me o teu coração”. Jesus faz esse pedido porque tem interesse em abençoá-lo. A Bíblia informa que o coração é o centro, a saída da vida, é do coração que saem todos os recursos para o nosso pensamento e vida. Lembre-se: Ele quer todo o seu coração para expulsar todo o malefício, como a ira e mágoas.

Encontramos na Bíblia que o sangue de Jesus Cristo nos purifica de todo o pecado. Ele quer purificar o seu coração e torná-lo limpo. E sabe o que o Senhor faz em seguida? O apóstolo Paulo nos conta que Ele vem e faz no nosso coração a Sua morada. O próprio Jesus manifesta o Seu desejo de estar próximo do ser humano, quando diz: “Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo”, Ap 3.20. Ele entra em sua vida para que tenha paz, porque onde Jesus está as nossas dificuldades são sanadas, pois Ele é o Deus da vida.



Fonte: CPAD News

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Lição 1 - Quem é o Espírito Santo


    Atenção: Para imprimir a imagem em tamanho normal (A4), salve-a no seu computador. Se preferir, imprima apenas o texto abaixo, copiando e colando-o no word para formatá-lo como quiser.

Pontos principais da Lição

Intr.- Quem é o Espírito Santo (Jo 14:17)?

1.1 - Uma das provas de que o Espírito Santo é uma pessoa é o fato de Ele próprio usar o pronome “eu” (At 10:19,20).

1.2 - O Espírito Santo é o personagem principal de Atos dos Apóstolos, em que Ele é mencionado 41 vezes (At 1:1,2).

1.3 - O Espírito Santo nos capacita a fazer a obra de Deus (At 1:8).

2.1 - Sendo parte da Trindade, o Espírito Santo tem os mesmos atributos do Pai e do Filho podendo ser comparado a Eles, assim podemos concluir que Ele também é eterno (Hb 7:24-28).

2.2 - Deus é imutável; sendo assim, seu Espírito também não muda (Tg 1:17).

3.1 - Ser cheio do Espírito Santo, mais que um estado emocional, é ter sabedoria do alto (1ª Co 2:10-12).

3.2 - O Espírito Santo se entristece (Ef 4:30; 25-29).

3.3 - O Espírito Santo possui vontades (Hb 2.4).

Concl. - Convencer o pecador é uma das ações do Espírito Santo de Deus (Jo 16:7,8).

Palavra-chave
Espírito Santo: [Do hebraico Ruah Kadosh; do grego Hagios Pneumathos]. Terceira Pessoa da Santíssima Trindade. É um ser dotado de personalidade e vontade própria.

    Os principais pontos da doutrina bíblica do Espírito Santo são: o batismo com o Espírito Santo, o recebimento de dons espirituais, a capacitação para a realização da obra de Deus e a edificação pessoal de cada crente. Nada somos capazes de fazer sem termos o Santo Espírito de Deus em nossa vida.
    A aseidade do Santo Espírito é o fato de Ele existir por si próprio, ou seja: Ele não nasceu e nem foi feito por ninguém; Ele é eterno; Ele é Deus. Entender a aseidade, assim como a trindade, é algo impossível para o homem com seu raciocínio natural; somente espiritualmente conseguimos compreender as coisas de Deus.
    O Espírito Santo tem personalidade. Ele não é uma mera força ativa, como pregam algumas seitas. Ele tem todos os atributos de um ser vivo e intelectual, e isso é claramente manifesto através de seus atos e sentimentos, os quais estão claramente expostos na Bíblia Sagrada.

Quem é o Espírito Santo?

O Espírito Santo é o agente da salvação.
O Espírito Santo é o agente da santificação.
O Espírito Santo reveste os crentes para o serviço do Senhor.
O Espírito implanta os crentes no corpo místico de Cristo, que é sua Igreja.

Seu trabalho
Ele convence, faz nascer de novo e habita no crente (Jo 16:7-11; 3:3-6; 14:16,17).
Ele influencia, purifica e liberta (Rm 8:8-11; ª Ts 2:13-17; Rm 8:1-4).
Ele capacita para o testemunho (At 1:8; Jo 1:32,33).
Ele edifica, inspira para adoração e envia (Ef 2:20-22; Fp 3:3; At 13:2-4).

“[...] O Espírito de Deus nos guia para a revelação da verdade se nós assim o permitirmos. Se tivermos o desejo de dar frutos, então devemos deixá-lo que nos guie porque Ele nos conduzirá até a verdade. Se deixarmos o Espírito ser o nosso consolador e guia, isso nos ajudará quando estivermos passando pelos momentos difíceis de nossas vidas.”
Dwight Lyman Moody - 1837-1889 (Evangelista norte-americano)

Receba as novidades do Setor 20 em seu E-mail

Seguidores